Patrícia Jordane mostra que Neymar é realmente um craque

Capa Playboy com Patricia Jordana, namorada Neymar

Há duas coisas em comum com a Copa do Mundo no Brasil, evento este histórico, e a fotógrafa norte-americana Autumn Sonnichsen: o turbilhão de emoções e a enxurrada de informações. Nem sempre isso dá certo, pois a qualidade muitas das vezes não é mensurada pela quantidade. Muita informação gera náusea, além de deixar nossa imaginação ainda mais confusa. Aqui, nesta edição de junho, comemorativa, que traz a ex-affair do craque Neymar, a mineira Patrícia Jordane, esse turbilhão e essa enxurrada ficaram exatamente na medida. A única fotógrafa mulher no atual e seleto time de mestres da arte de fotografar na Playboy, Autumn, há anos atrás, mostrou irreverência, ousadia e sensualidade exagerada ao fotografar Myrian Martin e, consequentemente a lendária Nana Gouvêa. O ensaio da Rosinha do Zorra Total, que sempre se escondia atrás da cerca, pode não parecer tão ousado como queríamos e esperávamos, mesmo tendo as simbologias fetichistas, mas há rumores de que foi além dos nossos olhares – segundo fontes, existem ou existiam fotos mega ousadas, que foram proibidas de serem publicadas por tamanha sexualidade e ousadia exposta, onde Myrian aparecia numa sequência falando ao telefone e fazendo alusão à masturbação. Bom, mulher conhece bem mais o corpo de outra mulher, do que um homem, normalmente. A fotógrafa do sexo feminino sabe qual o ângulo e a pose que a estrela gosta e merece ser vista. Não que isso desmereça os fotógrafos homens, mas este é o grande diferencial dela. Confesso que tenho me decepcionado bastante com Autumn, principalmente pelas suas últimas contribuições na Playboy – com Pietra Príncipe em outubro do ano passado e, este ano, em fevereiro com a ex-globeleza Aline Prado. Agora, com o ensaio da nossa Musa da Copa, ela voltou a arrebentar, como fazia no passado, me remetendo muito as características e qualidades do trabalho com a Nana.

O ensaio não poderia trazer consigo outro tema, se não fosse algo ligado ao meio futebolístico, por dois motivos: Patrícia Jordane ficou conhecida por ter tido um relacionamento rápido com o jogador Neymar Jr e a edição vem no mês em que a Copa no Brasil se inicia, voltando todas as atenções para o nosso país. Muitos criticaram a contratação, eu discordo totalmente. Não devemos desmerecer Patrícia por termos atualmente outras celebridades instantâneas que estão mais na mídia do que ela, como por exemplo, a também ex-affair de Neymar, Laryssa Oliveira ou até mesmo a bandeirinha Fernanda Colombo. Todas três tinham potencial de estampar esta capa de junho, além de serem gatas. Jordane conseguiu se manter na mídia, mesmo que timidamente, após meses da notícia bombástica envolvendo o jogador. Outro motivo que a coloca um patamar a frente é o fato de ter uma carreira de modelo e saber se portar diante das lentes. A polêmica de colocar uma ex-affair do esportista brasileiro que mais sucesso atualmente não foi em vão. Os olhares dos turistas estrangeiros seriam ainda mais aguçados para adquirir o exemplar. Duas outras polêmicas foram lançadas antes mesmo do lançamento da edição – a estrela viria vestida com a camisa 10 da seleção e uma foto dedicada especialmente para o histórico Pelé estaria presente nos cliques.

Namorada de Neymar nua na Playboy

O abre do ensaio é algo tão importante como a composição da capa. A intenção dele é instigar ainda mais o leitor e apresentar brevemente a estrela e a composição do material. Diferentemente do que aconteceu mês passado e na maioria dos demais, a abertura do ensaio de Patrícia Jordane vem na medida e com uma edição mais sofisticada. Souberam usar e abusar da foto em si, onde a morena aparece apenas de calcinha, meião e chuteira, sem revelar de cara sua genitália. A narrativa imposta pela equipe da Playboy e pela fotógrafa é interessante e nos faz viajar nas páginas. Momentos nua no gramado, entrelaçada na rede, pendurada na trave, pronta para entrar em campo, se divertindo com os figurantes em campo… Muitos criticam erroneamente a presença de figuração masculina nos ensaios da publicação, discordo. Em sua maioria, são colocados apenas para ilustrar e aproximar ainda mais o leitor de uma narrativa quase verdadeira. Gosto bastante das fotos onde ela está completamente nua se refrescando com uma garrafa d’água. Os momentos clicados em um bar, que tem como admiradores várias lendas do futebol brasileiro, expostos em quadros e imagens, são a cereja do bolo. Fugiram do padrão e do tema principal, sem afetar o resultado final – o divertimento após uma partida. Ela está entregue e se despindo em um momento só dela, sobre as mesas e objetos do local. O close de uma linguada no quadro do rei Pelé é a minha favorita, super criativa. Apesar de tantos prós à favor do ensaio, critico a falta de uma pitada a mais de polêmica. Tanto se falou nas fotos em que a mineira estaria vestida com a camisa 10 do craque, que apenas se viu discretamente o nome de Neymar estampado na camisa. Senti falta também dela estar vestida com a camisa da seleção brasileira. O tempo nublado nas fotos externas foram criativamente encobertas pelo filtro preto e branco. Ensaio com nudez satisfatória, estrela entregue, fotógrafa inspirada (um dos melhores ensaios de Autumn), equipe disposta a marcar…. Só faltou mesmo mais polêmica, mais afronta e alusão ao que levou Patrícia estar na capa – Neymar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *