Swing-troca-casais

Iniciando no mundo do Swing

Apesar de ser cada vez mais procurado por casais como uma forma de colocar as fantasias para fora sem trair, o Swing continua sendo um tema muito cercado de tabu e preconceito, é preciso ter em conta algumas dicas antes de se aventurar no mundo do Swing, para que não corra o risco de comprometer a sua relação.

Este pode sim ser um meio de realizar novas experiências e descobertas, atingir mais prazer e sair da rotina mas também pode significar problemas numa relação pré existente pelo que convém ter a certeza que possui os requisitos necessários para o praticar de forma saudável e com o consentimento e prazer do parceiro. Confira algumas dicas:

  • Em primeiro lugar, se ainda não abordou o tema ao seu parceiro deve começar por experimentar algumas brincadeiras simples mas aventureiras que possam ser indicativas da sua abertura a novas experiências. Até pode ser que o parceiro ou parceira descubra um seu lado mais selvagem e aventureiro e só precise de algum estímulo para o descobrir. Pode por exemplo sugerir verem um filme pornográfico enquanto praticam sexo ou usarem brinquedos eróticos um com o outro. Mas se o seu parceiro reagir mal a este tipo de estímulos talvez não seja alguém disposto a praticar swing.
  • É preciso acima de tudo, manter a confiança, amor e respeito um pelo outro, se está interessado em manter a sua relação apesar da prática do swing. Para que não seja comparado a traição, é preciso manter a honestidade e que ambos concordem com o que vão fazer. A intimidade do casal e o diálogo são elementos fundamentais para que esta prática sexual resulte.
    Se a ideia é praticar swing com o seu parceiro, convém que a única emoção em cima da mesa seja mesmo a atração física e sexual. Os dois têm de ter em conta que se trata apenas de sexo puro e sem ligação amorosa ao casal oposto. Todas as restantes emoções têm de se colocar fora de cena ou podem tornar-se um perigo para o futuro do casal.
  • Conversem primeiro. Se é a primeira vez que vão praticar swing convém conhecerem os limites um do outro de modo a ninguém sair magoado. Estabeleçam um conjunto de regras e respeitem-nas, é importante não se deixar levar pela emoção e excitação do momento já que isto poderá trazer-lhe problemas à relação e por a pratica do swing em risco.
  • Não pratique swing como forma de melhorar a relação. Se fazer coisas novas e aventureiras na cama pode ser um modo de restaurar o amor e desejo entre casais, a prática de swing é aconselhada fundamentalmente a relacionamentos sólidos já que numa fase de fragilidade acaba por ter o efeito contrário.

Se seguir estas dicas é perfeitamente possível para um casal manter um relacionamento feliz e saudável sem se privar de um conjunto de aventuras excitantes que permitem satisfazer todas as suas fantasias sexuais.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *